contato@medicosaude.com.br (16) 3514-9997 (16) 98808-9997

Cardiologia


Atualmente, os problemas cardiovasculares estão entre as maiores causas de morte do mundo. Especialistas apontam que quando não houver nenhum sintoma, ou fator de risco (como doenças cardíacas congênitas ou dores), o ideal é que os homens visitem o cardiologista a partir dos 45 anos e as mulheres a partir dos 50 anos (quando termina a fase da menopausa).

Outro fator que deve ser considerado é se a pessoa tem histórico familiar de doenças cardíacas. Quando o paciente tem familiares com diabetes, hipertensão, doenças coronarianas, ou que sofreram algum tipo de doença súbita como o infarto, a idade da primeira consulta com o cardiologista deve ser reduzida para 30 anos para os homens e 40 para as mulheres. Pesquisas mostram que após essa idade, as doenças cardíacas passam a ser mais comuns.

Entretanto, para se consultar com um cardiologista não existe uma idade específica. O próprio organismo pode dar sinais de que algo não está funcionando como deveria e isso pode acontecer independentemente da idade do paciente.

Hábitos como fumar, se alimentar mal (com uma dieta rica em gorduras) e não praticar exercícios também são prejudiciais ao organismo e caracterizam práticas que podem ser nocivas ao coração. Nesse caso, quem tem estes hábitos, também precisa realizar consultas com cardiologista para verificar se há algum comprometimento cardíaco.

Quais os sintomas que precisam ser observados?

  • Cansaço desproporcional;
  • Falta de ar após realizar algum esforço físico;
  • Dores no peito que ocorrem após esforço físico ou após algum momento de estresse;
  • Dores de cabeça de origem não neurológica;
  • Inchaço nas pernas;
  • Falta de ar;
  • Dificuldade para dormir;
  • Palpitações;
  • Descompasso ou irregularidade dos batimentos cardíacos;
  • Palidez;
  • Desmaios.

Entre as doenças mais comuns que afetam o órgão estão: arritmia cardíaca, insuficiência cardíaca e infarto.

 

Voltar

Agende uma Consulta